07/11/2017 18h47 - Atualizado em 08/11/2017 15h49

Ações do Governo do Estado são divulgadas no III Fórum de Cidadania Financeira

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, defendeu nesta terça-feira (7), durante o III Fórum de Cidadania Financeira, em Vitória, a necessidade de melhoria do nível educacional da população brasileira, visando ao desenvolvimento do país. Ele destacou o fato de a população de 15 a 64 anos do Brasil ter, atualmente, o mesmo tempo médio de estudos que a população dos Estados Unidos, na mesma faixa etária, tinha nos anos 1930.

Durante sua apresentação, ao divulgar ações do Governo do Estado, o secretário afirmou: “Se olharmos para os jovens brasileiros de 19 anos, veremos que apenas dois terços concluíram o ensino médio, e, desse total, só 3% têm domínio pleno de Matemática, disse o secretário, exemplificando dificuldade relacionada à educação financeira com esse cenário.

No Espírito Santo, para reverter esse quadro, o Governo realiza o Projeto Escola Viva, que oferece ensino integral com pedagogia inovadora a alunos dos ensinos fundamental e médio. Atualmente, 17 unidades estão funcionando, com 10 mil estudantes matriculados, mas até 2018 serão abertas mais 15, totalizando 32 unidades.

Além da Escola Viva, para fortalecer a aprendizagem das crianças, desde a educação infantil até as séries finais do ensino fundamental, o Governo também vem realizando o Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (Paes), em regime de colaboração entre Estado e redes municipais de ensino.

Planejamento e organização

Durante o fórum, realizado no Centro de Convenções de Vitória, e que foi aberto pelo presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, e pelo governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, o secretário também destacou a responsabilidade com a qual o Estado vem gerindo os recursos públicos.

Com planejamento e organização, o Governo vem atravessando a maior crise econômica do país cuidando das contas e das pessoas. Mantém em dia o pagamento de servidores e fornecedores, oferece à população serviços públicos com regularidade - especialmente os das áreas de Educação, Saúde e Segurança -, realiza projetos inovadores, como o Escola Viva, o Ocupação Social e a Rede Cuidar, e se prepara para sair na frente quando a crise passar.

Ações

Além de trabalhar com foco na eficiência e na qualidade de gastos púbicos, o Governo também se preocupa em conscientizar e educar cidadãos capixabas, como foco na cidadania financeira. Entre as ações realizadas, o secretário citou o Programa de Educação para o Consumo Consciente, parceria do Procon Estadual com a Secretaria de Estado da Educação. Esse programa mobiliza professores, pedagogos e diretores da rede pública estadual a trabalharem o tema do consumo consciente em sala de aula, provocando reflexão dos estudantes, despertando-os para novas práticas e sensibilizando-os para mudança de hábitos, para que se tornem cidadãos socialmente responsáveis.

Como parte do programa, um concurso intitulado “Quem Poupa Realiza Mais Sonhos” selecionou neste ano os melhores trabalhos de alunos da rede estadual, nos ensinos fundamental e médio. Os alunos elaboraram ilustrações, jingles, e histórias em quadrinhos.

Realizada pela Secretaria de Estado de Controle e Transparência, outra medida aplicada pelo Governo é o aplicativo Fiscal Cidadão. Com ele, o cidadão informa irregularidades ou dá sugestões de melhorias. O governo, por sua vez, recebe a notificação, avalia e dá retorno.

Durante o painel sobre iniciativas capixabas para a cidadania financeira, também o diretor de Crédito e Fomento do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo, Everaldo Colodetti, falou sobre a atuação da instituição, informando sobre programas como o Nossocrédito, que possui uma carteira ativa com 12,8 mil clientes e um total de R$ 61,8 milhões. 

 

“Zona de conforto”

 

Em seu discurso, o governador Paulo Hartung destacou que a realização do evento é importante para o país desmitificar e popularizar o ambiente financeiro. Hartung ressaltou ainda a estabilidade da política econômica e destacou melhoria nos indicadores econômicos.

“É uma alegria os capixabas poderem sediar um evento tão importante como este em uma área decisiva que discute a democratização dos serviços financeiros no nosso país. Desejamos sucesso aos debates que aqui irão ocorrer”, destacou.

Em relação ao cenário nacional, o governador declarou: “Preocupa-me esse ambiente de mal estar absoluto que estamos vivenciando no país. Um ambiente péssimo. Indicadores econômicos melhorando, economia começando a reagir, mas os indicadores sociais ainda muito ruins. Precisamos sair da zona de conforto. Não vai aparecer salvador da pátria. Precisamos de exercício coletivo de liderança responsável para conseguimos colocar o país em uma agenda modernizadora, reformista e possibilidade de colocar o Brasil ao sol neste mundo integrado que vivemos”, completou.

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, anunciou o lançamento do aplicativo BC + perto”, que aconteceu nesta terça-feira, em Vitória, durante o III Fórum de Cidadania Financeira. O aplicativo permite ao usuário registrar e acompanhar o andamento de reclamações feitas contra instituições financeiras e obter relatórios sobre seus relacionamentos bancários e suas operações de crédito. Também permite acesso a publicações do banco, tais como o Relatório Trimestral de Inflação e Notas do Comitê de Política Monetária (Copom), além de notificações com as principais notícias sobre a instituição financeira.

Na opinião de Goldfajn, "para um sistema financeiro tornar-se cada vez mais sólido e eficiente é vital entender o impacto da digitalização”.

O III Fórum de Cidadania Financeira, organizado pelo Banco Central em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), busca disseminar o conceito de cidadania financeira, além de debater os princípios e diretrizes do relacionamento do Banco Central com a sociedade, buscando maior consistência e o aprimoramento contínuo desse processo, a divulgação de estudos técnicos, painéis com especialistas convidados e parceiros do evento.

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard