26/10/2017 17h14 - Atualizado em 26/10/2017 17h26

Sistema de Abastecimento de Água Reis Magos é inaugurado no município da Serra

O Sistema de Abastecimento de Água Reis Magos, o quinto a ser construído na Região Metropolitana da Grande Vitória desde 1909, foi inaugurado nesta quinta-feira (26), no município da Serra. Para marcar o início da operação da nova unidade, o governador Paulo Hartung convidou os presentes na solenidade para um brinde com água tratada. Hartung ressaltou que a inauguração do sistema é um fato histórico no Estado, e explicou que além dele, o Governo realiza um conjunto de ações para garantir segurança hídrica aos capixabas.  Entre as medidas citadas pelo governador estão a construção de 61 barragens em diferentes regiões do Estado.


“Tivemos que adiantar esse projeto de Reis Magos. No plano estratégico da Cesan estava previsto para ser executado em 2020, e foi justamente por conta da crise hídrica e dos desafios causados por ela que adiantamos este importante sistema de abastecimento. É um investimento impactante. Coletamos água do Rio Reis Magos, tratamos e distribuímos já tratada para Serra Sede. Estamos injetando na rede da Região Metropolitana o equivalente ao consumo de Cachoeiro de Itapemirim. Só nesta estação, estamos com capacidade de atender entre 150 e 160 mil pessoas, o que é um passo importantíssimo”, avaliou o governador.

Estruturante

O Sistema de Abastecimento de Água Reis Magos integra a carteira de projetos estruturantes da administração estadual, e desde o seu planejamento, até a sua entrega à população, recebeu monitoramento intensivo do Escritório de Projetos do Governo, unidade que funciona na Secretaria de Estado de Economia e Planejamento (SEP). Com investimentos de R$ 70 milhões, financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), o novo sistema está instalado em Putiri, na zona rural da Serra.

O novo sistema é capaz de fornecer mais de 43 milhões de litros de água tratada por dia, beneficiando diretamente 150 mil moradores de Serra e indiretamente 700 mil habitantes da Região Metropolitana da Grande Vitória, pois vai aliviar a sobrecarga sobre o Sistema Santa Maria da Vitória.

Com equipamentos inteligentes e automatizados, que viabilizam operação, manobra e controles a partir de sistemas informatizados, o sistema possui tecnologia de ponta. Sua operação será monitorada pelo Centro de Controle Operacional (CCO) da Cesan em Carapina, Serra. Além disso, mecanismos na casa de química permitem a análise e o monitoramento computadorizado da qualidade da água em todas as etapas do sistema, garantindo melhor eficácia e eficiência no tratamento da água.

O presidente da Cesan, Pablo Andreão, destacou o caráter inovador da obra e a sinergia com outros programas do Governo. “Essa foi uma obra realizada pela Cesan com recursos exclusivos do Tesouro do Estado, o que demonstra o compromisso do Governo com as contas e com as pessoas. Uma obra que também inova, pois conta com uma estação de tratamento automatizada que pode ser operada por apenas uma pessoa. Com esse novo sistema aumentamos a oferta de água tratada para a Região Metropolitana da Grande Vitória. Mas estamos trabalhando lá em cima também, onde nascem os rios, com um conjunto de ações integradas e investimentos para coletar e tratar o esgoto das cidades e recuperar a cobertura vegetal e as nascentes, pelo Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem, a maior iniciativa ambiental já realizada no Espírito Santo”, explicou.

Antes do Reis Magos, o último sistema de abastecimento foi construído em 1983, para captar água do Rio Santa Maria da Vitória e, juntamente com os sistemas Cobi, Duas Bocas e Jucu, integrar o sistema de abastecimento de água da Região Metropolitana da Grande Vitória. Desde então, a Cesan e o Governo do Estado vêm realizando investimentos para ampliar os sistemas e garantir que a oferta de água tratada acompanhe o crescimento populacional. O início da operação do Sistema de Abastecimento Reis Magos é um marco na história no Espírito Santo, pois inclui um novo rio para o abastecimento da Região Metropolitana.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard