18/05/2018 18h16 - Atualizado em 18/05/2018 18h20

Mais Caminhos do Campo e barragens para os capixabas

Projetos prioritários do Governo do Espírito Santo, de fundamental importância para garantir o desenvolvimento do Estado e a qualidade de vida da população capixaba, as obras de construção do Programa Caminhos do Campo, no trecho entre o Distrito de Barra do Triunfo e Demétrio Ribeiro, em João Neiva, e do Programa de Barragens, em Santa Teresa, receberam, nesta semana, visitas técnicas das equipes das secretarias de Estado de Economia e Planejamento e da Agricultura. Os trabalhos devem ser entregues à população no segundo semestre deste ano.

Com 8,26 quilômetros de extensão, no trecho que vai do Distrito de Barra do Triunfo até Demétrio Ribeiro, em João Neiva, segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, foram investidos aproximadamente R$ 9 milhões.  De acordo com o órgão, 47% dos trabalhos já foram executados.

O Programa Caminhos do Campo é um dos projetos prioritários monitorados pelo Escritório de Projetos do Governo. Ele busca adequar e pavimentar as estradas rurais do Estado, oferecendo às áreas com maior densidade da agricultura familiar uma melhor trafegabilidade para os veículos que realizam o escoamento da produção, redução de custos e de perdas de produtos perecíveis.

Além disso, também facilitar a mobilidade da comunidade, especialmente a rural, e promover o desenvolvimento do agroturismo. De acordo com a Seag, desde o início de 2003, o Programa Caminhos do Campo já pavimentou, em todo o Estado, aproximadamente 1.100 quilômetros de estradas rurais.

 

Uso múltiplo

 

Em Santa Teresa, os técnicos da SEP e da Seag visitaram as obras da barragem de uso múltiplo em Rio Perdido II, cuja obra está com 90% dos seus trabalhos concluídos. O Governo investiu nessa barragem R$ 637,5 mil, e ela terá capacidade para armazenar 108,58 milhões de litros d´água.

O município também possui outra obra de barragem de uso múltiplo, em Santa Júlia, na qual foi investido R$ 1,5 milhão, e que está em fase ainda mais adiantada. A unidade vai contar com uma área alagada de 2,95 hectares, e terá capacidade de armazenar 130 milhões de litros d´água.

  

Informações à imprensa: 

Claudia Feliz

claudia.feliz@planejamento.es.gov.br

(27) 3636-4258 / 99507-4071 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard